segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

monotonia

eu não quero viver uma vida monótona,
renuncio à quase todos os momentos monótonos
pra viver a angústia e a dor de não ter vivido
prefiro a vida assim porque a angústia, a dor, são mais intensas e mais reais do que qualquer momento que se vive apenas por viver
prefiro a solidão a conversas repetitivas com pessoas encharcadas pela monotonia alcoólica
a solidão a beijar alguém com quem eu não queira fugir
prefiro o caritó

e prefiro mesmo a solidão, que é um dos estados mais intensos que se pode experimentar


Nenhum comentário:

Postar um comentário