domingo, 28 de agosto de 2011

Plutaria

Eu tô puto com Platão,
o Pluto comeu no meu prato
e Plutão, o planeta, agora não passa de um pateta.

Eu tô pluto com Plutão,
mas de lá, só o puto daquele filósofo.
Ainda bem.

Eu joguei fora essa prataria
no rio de la Plata,
e dela não sobrou vintém.

O Pluto virou um cara platônico,
como o plutônio brilhava em sua superfície durante o dia.
Quando um planeta plateado
ele deixou de ser,
pondo fim a  essa plutaria!




Nenhum comentário:

Postar um comentário